Start-up: a empresa do futuro

Assim como no mundo, as start-ups são destaque no Brasil. Tomás Duarte, fundador e membro do conselho administrativo da Associação Brasileira de Start-ups (ABStartups), conversou com UPLOAD e explicou como funciona esse mercado que cresce a cada dia.


Quando se notou a necessidade de ter uma associação brasileira de start-ups?

Reparei que existiam aglomerações e associações espalhadas pelo mundo, como no Vale do Silício, em Hong Kong, Singapura e Israel. A ideia destas organizações é criar um ecossistema forte de start-ups em seu país, sem intenções comerciais. Portanto reunimos alguns empreendedores e a ABS nasceu, com o objetivo de evoluir start-ups brasileiras.

Como está o mercado no Brasil?

O momento é de aprendizado e adequado para provar se as start-ups irão decolar ou não. Jamais tivemos tantos investimentos. Isso mostra o interesse de fundos de capital de risco nacionais e internacionais pelo mercado brasileiro e mundial, ao qual start-ups destinam seus produtos e serviços.

Quem são os que mais investem nesse segmento?

Os fundos de investimento de capital de risco americanos e europeus. Alguns são famosos, como Sequoia Capital, Monashees, DFJ, Riverwood Capital, Redpoint e Atomico.

No que a ABStartup auxilia esses investidores?

Por enquanto, a ABS foca suas ações nas start-ups, mas temos eventos em todo o Brasil, criando um ambiente propício para casamento de investidores com empreendedores inovadores.

Como fazer para ter sua start-up reconhecida?

O primeiro passo é ter um produto de qualidade, sem tentar entregar algo perfeito, mas apenas um produto que resolva um problema de forma efetiva. Estratégias de marketing em geral são interessantes, bem como visibilidade espontânea na mídia devido ao alto teor de inovação.

O Brasil se destaca no mundo? Há projetos reconhecidos mundialmente? Quais?

Claro! Existem start-ups de peso internacional, como Buscapé, Boo Box, Samba Tech, Deskmetrics e Easy Taxi.

Como uma pessoa pode colocar sua ideia em prática?

O primeiro passo é captar o feedback de amigos, familiares e do mercado. Para isto, a Associação Brasileira de Startups disponibiliza uma plataforma chamada Pitchbox (pitchbox.com.br) para empreendedores compartilharem suas ideias com o máximo de pessoas e obter o maior número de respostas possível.

Após a validação dessa ideia, deve-se reunir uma equipe de talentos para ajudar a executar o projeto: boa estratégia de marketing (do nome até as cores e domínio que irá registrar) e planejamento básico para definir aonde quer chegar. Uma dica: utilize estrutura em nuvem para gerenciar sua start-up, isso facilitará o seu dia a dia.

Finalmente, para lançá-la, desenvolva um MVP (mínimo produto viável) para avaliar se a sua ideia realmente emplacará ou não no mercado. Se falhar, falhe rápido para não perder tempo e dinheiro em um projeto que não terá sucesso. O empreendedor não deve se apegar ao seu empreendimento. Seja racional.

Depois da start-up pronta, como administrá-la?

Trabalhe intensamente para obter a maior receita possível em um curto espaço de tempo. Concentre-se em melhorar seu serviço e seu atendimento. Envolva uma equipe de talentos que acredite no sonho de ser referência no mercado. No mais, não gaste muito tempo correndo atrás de investidores, pois, se seu projeto é bom e está dando resultado, eles provavelmente o encontrarão.

Esse mercado veio para ficar ou outras tecnologias podem superá-lo?

Start-ups são as empresas do futuro. Isso não tem volta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: